domingo, 3 de junho de 2012

Insubstituíveis.


(Todos sabem de minha amizade por Mario e Valquíria. Se não basta ler os contos do Assassinato no Cassino ou tudo que estiver relacionado ao Mario aqui mesmo no Blog).


Mario me ligou dia desses.
Estava eufórico. Valquíria finalmente havia mantido contato com Juraci novamente.

Depois do episódio do Cassino, nunca mais o vimos.

- Ele é um grande amigo. Valquíria não consegue viver sem ele mesmo depois de morto. – me disse ele todo contente por a mulher está contente pela visita do amigo.

- E ele como está? – perguntei sentindo saudade de Juraci.

- Mais brilhante do que nunca. Realmente é um espírito de luz.

- Diga para ele vir em casa, se puder. Também estou com saudades.

- Direi. Mas sabe como é! Espírito tem os seus horários também.

- Eu entendo.

Algumas pessoas são extremamente necessárias em nossas vidas. Fundamentais, insubstituíveis. Vendo o amor fraterno de Valquíria por Juraci, e essa celebração de viver um sempre visitando o outro mesmo pós-morte. Eu percebi o quanto Mario e Valquíria e agora Juraci são insubstituível em minha vida. E isso me fez sentir, mais humano do que nunca me senti .  Porque ao lado deles, agora percebo, sempre me senti mais ligado a vida. E mesmo nas loucuras que nos metemos, nunca me senti tão seguro.

E vamos apreendo tudo o que se tem para se apreender nessa vida. Descobrindo o que não sabíamos existir em nossas vidas.

No meu caso o valor da amizade de pessoas como Mario e Valquíria e agora Juraci. Ah! A vida.

2 comentários:

  1. Olá Ulisses, que bom é encontrar gente que gosta de literatura nessa enormidade de internet que, muitas vezes, só valoriza a imagem. Consegui seguir três dos seus blogs (o outro estava fora), se puder dê uma olhada no blog de minha mulher (o meu blog está na conta dela) www.arqueologiaeimagem.blogspot.com, se puder segui-lo...
    Estou com os links guardados, não confirmo que vou ler os livros agora por que estou estudando pra mais uma aventura na universidade.
    Abraço!

    ResponderExcluir